Estudantes do IFG desenvolvem canecas térmicas e sustentáveis por meio de latinhas recicladas, em Goiânia

Um grupo de alunos do 2º e 3º ano do ensino médio do Instituto Federal de Goiás (IFG) desenvolveram canecas térmicas sustentáveis por meio de latinhas recicladas, em Goiânia. As ideias e o desenvolvimento dos projetos acontecem dentro de um programa criado pela Organização Não Governamental (ONG) Junior Achievement Goiás, que tem como objetivo colocar alunos em contato com o mundo do empreendedorismo.

A ONG aplica este programa de empreendedorismo por meio de miniempresas em todas as escolas que conseguir. Neste primeiro semestre, a instituição desenvolveu o projeto em seis escolas.

Com o projeto de canecas sustentáveis, os alunos do IFG competem com outras cinco escolas públicas e particulares. Ao final, eles são avaliados por qual equipe teve um negócio considerado sustentável, o melhor faturamento, o produto destaque, o melhor relatório final e qual é considerada a equipe empreendedora.

No Instituto Federal, a miniempresa foi criada por 29 estudantes e chamada de EcdiseSamara Araújo é estudante, diretora de produto da miniempresa e conta que foi quem teve a ideia de desenvolver a caneca térmica sustentável como o produto a ser criado pelos estudantes.

“Eu queria transformar algo que nós jogamos no lixo diariamente em algo que usamos no dia a dia. Como vi que no Brasil somos um dos maiores produtores de alumínio do mundo, tive a ideia de usar latinhas”, conta Samara.

A estudante explica que a caneca é formada por três camadas, para garantir sua qualidade térmica:

  • Latinha reciclada;
  • Copo de plástico;
  • Gesso sustentável, entre o copo de plástico e a latinha reciclada, que impede a passagem de calor;

 

No entanto, Samara não esconde a dificuldade de colocar o projeto em prática, uma vez que os alunos possuíam um cronograma a ser seguido, com encontros semanais da miniempresa. Além disso, para ser sustentável, todos os produtos foram feitos por eles manualmente.

De acordo com a diretora de marketing da miniempresa, Marília Santana, o próprio nome escolhido, Ecdise, faz referência a uma ideia de transformação que os estudantes desejaram trazer através da sustentabilidade.

Ao todo, Marília Santana explica que foram recicladas 240 latinhas, produzindo 120 canecas.

Jovens empreendedores

 

De acordo com a professora e coordenadora de eventos do Campus Goiânia do IFG, Gleice Alves, que é responsável pelo projeto na escola, a instituição participa há dez anos do programa da Junior Achievement, que existe desde 2002 em Goiás.

“O projeto muda completamente a visão dos alunos sobre o mercado de trabalho. Muitos melhoram em sala de aula e o convívio social. Além disso, quase todos continuam com a empresa depois do projeto”, explicou Gleice.

 

Para a produção dos produtos a serem produzidos e vendidos pelos alunos, ela explica que os estudantes utilizam o espaço e ferramentas fornecidas pela instituição, a depender da necessidade de casa produto.

Notícias Relacionadas